sábado, 23 de maio de 2015

Vampiro Neculai tem facebook para falar com os fãs



Olá pessoal,
A novidade da semana é a criação do perfil do vampiro Neculai no facebook.
Lá ele conta um pouco da sua vida e conversa com os fãs.
Ele também conta histórias e já tem duas inéditas no perfil dele.
Segue abaixo o link para o perfil dele no facebook:

https://www.facebook.com/profile.php?id=100009473477198

Além do perfil o vampiro Neculai tem um grupo fechado onde tem muitas histórias sobre este vampiro.

https://www.facebook.com/groups/neculaiovampiro/?fref=ts


abraços e obrigado sempre pelo incentivo de todos vocês.
Abraços
Adriano Siqueira

quarta-feira, 20 de maio de 2015

O Desespero no Cinema


O Desespero no Cinema 
O Vampiro Neculai começa a produzir o seu filme

— Onde estou? Que lugar é este? Não tem ninguém neste quarto. Nem janela. Sem móveis. Socorro! Alguém me tire daqui! Ninguém está me ouvindo. Calma Leonardo! Pense... Qual é a última coisa que lembro? Aquela mulher de preto. Eu estava tomando meu café e ela apareceu. começou a falar comigo. Atendi o celular e falei com a Deimante, a atriz que eu sou agente. Depois eu me lembro de continuar tomando café e apaguei... Meu celular. Onde está? Ali no canto do quarto. Que bom ainda tem bateria. Vou pedir ajuda.
— Alô? Policia! Estou preso em um lugar...
— Acha que a policia vai em um lugar que nem você sabe onde é?
— Quem está falando? Eu liguei para a policia!
— Não importa o número que você discou. Eu sempre vou atender.
— M-mas que loucura é essa? Quem está falando?
— Eu sou o Neculai! Você está neste quarto porque eu escolhi você para fazer parte do meu novo filme. E você é a minha vitima, quer dizer, o meu ator principal.
— Neculai? O vampiro? Sei quem é você seu assassino. Você queria que a Deimante participasse do seu novo filme. Pode parar de me chantagear. Eu não tenho medo de você assassino. Deixe-me sair agora daqui e posso pensar em não processá-lo.
— Eu não quero negociar Leonardo. Você sempre explorou as suas atrizes. Vivia pedindo sempre mais dinheiro para ficar cada vez mais rico enquanto deixava elas ganhando uma ninharia por causa dos seus contratos sujos. Agora você vai ser humilhado e eu vou gravar tudo para que saibam o que eu faço com pessoas como você. Esta vendo dois pares de botas no canto do quarto. Um par é da minha amiga Grazi e o outro é da mulher que você encontrou mais cedo, que te drogou no café. A Marina Dark. Você vai beijar e lamber essas botas. Eu vou filmar tudo. Vai lamber e pedir desculpas para todas as atrizes que enganou.
— Eu jamais farei isso Vampiro Assassino. Vou rir quando estiver preso por me aprisionar aqui.
— Eu não vou mais te aprisionar, mas sugiro que leve as botas pois você vai encontrá-las pelo caminho e isso poderá te salvar. Lembre-se que você está sendo filmado e tudo que disser vai ser divulgado para milhões de telespectadores. Agora pode sair. A porta está aberta.
— Você vai me pagar por isso Neculai! Nem que eu passe a minha vida processando você. Agora vamos ver. Sim a porta está destrancada. Mas que droga. Estou em um pequeno corredor com duas portas. Uma tem o nome de Grazi e a outra de Marina, a mulher que me drogou, vou acabar com essa mulher. Vou ensinar que não se engana um cara como eu.
— Olá Leonardo. Vejo que escolheu a minha porta. Já que trouxe minhas botas, coloque-as em mim, beije-as e se desculpe.
— Sua vagabunda eu vou acabar com você.
— Você acha que pode me tratar assim? Peça desculpas agora ou vai se arrepender.
— Nunca! Eu vou lhe dar o que merece. Mas... o que é isso? Estão saindo lobos alados do seu celula? Isso é alguma brincadeira.
— Brincadeira? Não Leonardo. Eles são bem reais. Ataquem meu queridos.
— M-mas o que. Argh! Socorro! Pare! Argh! Estão me mordendo! Me ajudem! Piedade!
— Podem parar amigos. Agora Leonardo. Se não quiser ser devorado pelos meus amigos lobos. Coloque minhas botas, beije e peça desculpas.
— Tudo bem! Eu vou fazer o que manda. Só quero sair daqui. Mantenha seus lobos longe de mim. Pronto já coloquei as suas botas.
— Beije! Peça desculpas.
— Está bem. Droga. Me desculpe. Smack Smack. Me Desculpe. Argh Isso é nojento.
— Beije mais! Eu ainda não estou satisfeita.
— Ok. Smack Smack
— Lambe!
— Eu não...
— Grrrrr!
— Ok. Slamb. Slamb. Slamb. Tire essa bota do meu nariz.
— Cheire. Profundamente.
— Ok. Mas deixe os lobos longe de mim.
— Agora estou satisfeita. Pegue as outras botas e saia pela porta que está do meu lado direito e nunca mais engane ninguém.
— Só quero sair daqui. Esse lugar me da nojo. Mas... que diabos. Esta porta não é a saida. É o quarto da...
— Grazi. É este o meu nome. Já que trouxe minhas botas pode colocá-las. Já sabe o que fazer depois.
— Estou cansado disso! Você não parece ser nenhuma ameaça. Agora sou eu que dou as ordens aqui! Mostre logo qual das duas portas que estão atrás de você é a saída deste lugar maldito.  Diga agora e eu não serei tão violento.
— foi você que pediu.
— Mas o que é isso? Acha que pegar o seu celular e mostrar morceguinhos coloridos saindo da tela para perto de mim vai me dar medo?
— Sim.
— Ah mas você é muito ingênua. Eu vou acabar com você agora mesmo.
— Meus morceguinhos coloridos não vão deixar.
— Você deve estar maluca achando que estes morceguinhos 3D vão me intimidar. Deve ser uma louca. Vai ser fácil sair daqui.
— Acho que não.
— Espere... Eles estão se transformando. Mas que diabos... São algemas! Mas que é isso?
— São estacas de ferro para prendê-lo na parede.
— Maldita! Me solte!
— Mas é agora que vai começar o show. Meu amigos morceginhos agora são facas afiadas e vão em sua direção para dividí-lo ao meio.
— Não! Pare com isso. Ai... meu rosto! Eles estão passando de raspão! Argh... Argh! Me cortaram!  Pare por favor!
— Agora vem o meu golpe fatal!
— Não! Socorr... Mas o que? Neculai? De onde você apareceu Me ajude... Nãa....
— Acha que eu iria desperdiçar o seu sangue misturado com todo este Desespero que tanto aprecio? Eu vim através do celular da Grazi. Foi tão fácil deixá-lo em desespero. E o seu sangue está tão saboroso.
— Neculai querido. Queria que ele tivesse beijado as minhas botas.
— Sim. Seria ótimo assistir isso. Mas não fique triste Grazi. O filme está completo. Só falta uma Selfie com o Leonardo. Pena que ele já não está mais com a gente para dar a sua opinião sobre nosso filme. Ha Ha Ha. Mas sei que ele vai adorar. Ha Ha Ha.  

...


— Pode entrar Deise.
— Neculai. Esta é a atriz Deimante. Ela veio fazer uma entrevista com você.
— Pode nos deixar a sós Deise.
— Tudo bem. Qualquer coisa estarei na recepção.
— Então você é a Deimante. Você fez muitos papeis interessantes. Fiquei interessado em uma personagem em especial. Você fez uma assassina psicótica em um filme que gostei.
— Sim Eu era a Iris Servana. Uma psicótica que conquistou muitos corações. Matou mais de 15 homens naquele filme.
— Eu gostei da sua interpretação. Por isso eu a chamei. Gostaria que interpretasse uma vampira chamada Karina.
— É aquela vampira que vive aparecendo nos jornais. Ela é mesmo muito estranha. Mas preciso estudar sobre ela para poder fazer um teste para você ver. Meu agente disse que você aceitaria o meus custos seja lá quanto for.
— Dinheiro não será problema para mim Deimante. Contanto que seja do jeito que quero. Vou produzir o meu filme e já conto com uma boa equipe de produção. Só faltava alguém para interpretar a vampira Karina. Você é perfeita para o papel. Não se preocupe com muitos detalhes sobre a Karina. Meus produtores vão passar tudo que precisa saber.
— Eu espero fazer um ótimo trabalho. No entanto eu gostaria de alertá-lo sobre meu agente. Leonardo é um tanto ciumento com os minhas atuações. Ele fará de tudo para me impedir de fazer este papel. Tenha certeza que ele pode exagerar na quantia só para dificultar a sua produção. Eu confesso que não posso interferir por causa de questões contratuais.
— Sim Deimante! Eu percebi que ele estava querendo se aproveitar financeiramente pela escolha que fiz. Mas não se preocupe. Falarei com ele e irei convencê-lo a deixar de ser seu agente.
— Isso será realmente algo impossível . Ele é muito obstinado.
— Pois eu posso garantir que em breve você será livre para fazer suas próprias escolhas.
— Então você está mesmo fazendo um filme sobre sua vida.
— Eu estou invadindo todas as mídias possíveis Deimante. Já tenho um programa de TV e logo terei o meu livro. Enquanto isso, estou produzindo este filme sobre a minha vida. Quero muito que todos me conheçam completamente.
— Achei que os jornais já falassem bastante sobre sua vida. Não posso negar que estou apreensiva sobre você. Parece que os seus inimigos desaparecem muito rápido.
— Hora Deimante. Isso é um exagero da mídia. Sabe como eles são. As pessoas como eu, que são perfeitas demais, eles acabam inventando só para vender mais fofocas. O mundo é assim. Você, que é uma atriz muito famosa, conhece bem a imprensa e sabe podem usar o seu nome para garantir as vendas. Eu tenho alguns textos que falam de você. E são textos bem curiosos.
— Nisso você tem razão Neculai. A mídia nos usa para ganhar dinheiro com o que eles inventam. Temos que ser tolerantes com eles ou nos enterram e a justiça é lenta. Geralmente quando ganhamos a causa o público fica sabendo bem mais tarde, depois que nossa imagem já foi destruída.
— Somos alvos rentáveis Deimante. Mas não se preocupe. O filme estará sendo produzido em completo sigilo. Não terão como saber de nada. Só quando estiver pronto. Agora peço que assine este contrato e assim poderemos continuar o nosso trabalho.
— Fico contente em poder participar da sua produção, mas eu gostaria de saber um pouco mais sobre minha personagem Karina.
— Isso é fácil de resolver. Só um segundo. — Deise. Peça para ela entrar.
— Olá Deimante. Eu sou a Karina.



Músicas que escolhi para esta história.
https://www.youtube.com/watch?v=rn_YodiJO6k

https://www.youtube.com/watch?v=6NXnxTNIWkc

domingo, 17 de maio de 2015

terça-feira, 12 de maio de 2015

A Perigosa Caçada Contra o Desespero


A Perigosa Caçada Contra o Desespero
Um caçador aparece para acabar com o vampiro Neculai




— Boa Noite queridos telespectadores. Eu sou a Solange Pen...
— E eu, Marco Tong.
— Vamos começar mais um programa do Neculai. Temos muitas novidades. O nosso querido Neculai está ajudando os índios do Brasil e ele doou mais de meio milhão de reais para proteger os índios deste país. Os Vigilantes do Neculai também estarão unidos para esta causa e alguns já estão protegendo cada reserva indígena e também já estão em algumas divisas. Parece que o nosso adorado Neculai tem ajudado muito a nossa nação. Mesmo com muitas criticas sem sentido ele continua ajudando sem parar as pessoas e sua fama só está aumentando.
— Isso Mesmo Solange e Hoje vamos trazer um dos Vigilantes do Neculai para ver como a sua vida mudou. Pode entrar Valter.
— Valter. Me conta como a sua vida mudou depois que você começou a trabalhar como vigilante do Neculai.
— Olá tudo mundo. Meu nome é Valter. Eu trabalho como Vigilante do Neculai. Desde que comecei minha vida mudou para melhor. Eu estava sem perspectivas e aceitei o convite que vocês da televisão fizeram em trabalhar como um dos Vigilantes e entrei em contato imediato. Depois de algumas poucas perguntas eu já recebi o meu uniforme e comecei a ser treinado para ser um bom Vigilante. Eles me pagaram o meu salário mesmo só fazendo treinamento. Na primeira semana eu já estava na amazônia em um local secreto para treinamentos e lá aprendi muito sobre toda a sociedade e também li muitos livros e fiz algum treinamento corporal para defesas.
— Que bacana isso Valter. Neculai aprecia demais a ajuda dos seus Vigilantes.
— Pois é Marco. Eu aprendi muito com o pessoal e logo no primeiro mês ganhei um carro para ajudar ainda mais a proteger a cidade e eu fui recrutado para ajudar os índios e eles merecem muito a nossa ajuda. Merecem pois, para mim, eles são os verdadeiros donos desta nação. Estão aqui a mais tempo que a gente e temos muito que aprender com eles.
— Muito obrigado Valter por suas palavras.
— Obrigado você Solange e Marco pelo convite para participar deste programa.
— Viu só pessoal. Este Vigilante é um exemplo do que o Neculai está fazendo pelo povo. Neculai Ajuda todo mundo e mesmo assim tem gente que vive criticando os seus trabalhos. Quanta inveja né Marco.
— Verdade Solange. Alguns Comodistas que não pagaram o seu carnê de proteção do "Amigo Salvador Neculai" são os grandes críticos e acham que ele abusa do poder.
— É Marco, mais isso vai mudar. Logo eles vão implorar para que o Neculai os proteja.
— Não tenha dúvida disso Solange. E terminamos mais um programa do Neculai.
— Boa Noite pessoal.



...
— Alô! Deise?
— Sou eu Neculai. O Evandro. A Deise já vem atendê-lo. Assisti o seu programa. Achei curioso que doou meio milhão para produzir novos projetos para proteger os índios.
— Todos devemos fazer uma boa ação. Evandro.
— No jornal de hoje vi que cinco homens foram mortos e deixados na rua, nenhum deles tinham sangue e eles eram assaltantes de bancos. Usavam um carro preto. Não acharam o dinheiro no carro, mas olha só que coincidência, a quantia do dinheiro que sumiu chega próximo a meio milhão.
— Evandro. Assim você acaba com o final feliz. Ha Ha Ha. Você deveria ser investigador quando crescer. Alias, mande parabéns para a Karina. Ela fez um ótimo trabalho.
— Vou passar o telefone para a Deise.
— Olá Querido Neculai. Quero te ver novamente. Tocar em seu rosto. olhar bem nestes seus lindos olhos.
— Deise. Você é sempre magnifica.
— Querido. Eu sempre vou ser tudo que quiser. Eu pedi para ligar pois existe um caçador que está divulgando mentiras sobre você.
— Alguém querendo me caçar? Que interessante. Preciso mesmo me divertir um pouco hoje. Me passe o que você sabe.
— Ela apareceu em algumas redes sociais. Suas fotos são sempre de um homem todo musculoso e cheio de parafernálias para caçar vampiros. Ele disse que você é o próximo da lista dele. Está colocando fotos de muitos assassinatos e, dizendo para todos, que essas mortes, estão relacionados a você. O caçador parece mesmo fazer uma boa investigação. Ele diz detalhes que mostram como você faz para assassinar e diz também como a população deve fazer para destruir você. Diz que trabalha por conta própria e que logo você será destruído.
— Qual o nome dele?
— Jorge Lecabel.
— Pode deixar que eu falo por mim.
— Ha Ha Ha! Invadir o meu celular Jorge, não te faz um caçador.
— Vem me caçar então Neculai! Venha me pegar.
— Nunca convide um vampiro!
— Venha Neculai. Seus dias estão contados!
— Estou aqui. Vim mais rápido do que esperava... mas É um truque? Muito experto. Seu celular era apenas uma isca.
— Isso é apenas uma parte do jogo. Olhe em volta.
— Explosivos. preciso sair ag....
Bummm!
...
— Neculai? Você está bem?
— Deise... como conseguiu me tirar de lá.
— O meu celular ainda estava ligado. A explosão o empurrou para o celular e o trouxe para cá.
— Jorge é um perito. Me pegou de surpresa. usou um celular como isca. Ele falava de outro número mascarando o número verdadeiro. Cai na sua armadilha por me achar imbatível. Um erro que não irei cometer novamente.
— Descanse agora querido. Você precisa se recuperar.
— Eu já estou bem Deise. Chame o Evandro.
— Olá Neculai. Parece que foi pego de surpresa. Quase chegou ao fim da linha.
— Alguma pista Evandro.
— Se está querendo saber se você tem inimigos A lista telefônica é pequena. Acho que até namorados ciumentos entraria nela. A Deise me mostrou o perfil deste seu caçador em uma rede social. É um Fake. Tudo falso. Poderia ser qualquer um com habilidade de entrar nos celulares dos outros.
— Não vou ser pego novamente.  A única pista que eu tinha era aquele celular que foi destruído na explosão. Mas eu tenho como rastrear. Eu vi o número correto no outro celular antes de explodir.
— Onde vai querido?
— Vou caçar Deise. Não me liguem até eu resolver este assunto.
— Boa caçada meu adorado vampiro.
...

— Alô?
— Aqui é o Neculai. Você não imaginava que eu iria te achar tão cedo não é Adalberto... ou posso dizer. Jorge Lecabel.
— Do que está falando?
— Antes de tudo explodir eu vi qual era o número correto do celular. Achou que eu não iria te achar? Prepare suas armas. Você queria uma luta. Vai ter uma.
— Espere... Você não entende! Por favor...
— Eu já estou aqui do seu lado... mas... que diabos! Você é só um garoto? Me fazendo de bobo moleque?
— E-eu posso explicar. Você... você é o querido das mulheres Neculai. Todas ficam querendo saber mais sobre você. Todas elas. Até mesmo a minha ex-namorada. Ela só falava de você. Só queria saber mais sobre você, Me deixou para trabalhar para você. Ela se chama Sabrina. Você deve conhecer bem.
— Sim conheço. Mas não me culpe por não conseguir manter seus relacionamentos.
— Eu fique com raiva de você Neculai. Criei um nome falso para todos saberem que eu era um bom caçador. Peguei as fotos de homens musculosos e fiz montagens com armas para matar vampiros. Muita gente odeia você. Eu finalmente estava conseguindo ser alguém. Conheci muita gente que estava me adorando. Algumas fãs queriam me ver pessoalmente. Eu realmente me senti como você. Entendi como é complicado dar atenção para todas, mas eu estava adorando todo este mundo de celebridades. Eu me senti um verdadeiro caçador.
— Você quase me matou garoto. Seu conhecimento fez isso.
— Me desculpe por isso. Eu tinha que mostrar para os meus fãs que você poderia ser destruído e eles acreditavam em mim. Agora tudo acabou. Você descobriu quem eu realmente sou. Um garoto cheio de inveja de você. Fraco e sem futuro com as garotas. Sou uma piada e logo todos vão saber a verdade.
— Não precisa ser assim.
— Não?
— Pode continuar sendo o caçador do Neculai. Mas sem máscaras. Seja você mesmo. Seus fãs vão gostar de saber quem você realmente é. Isso vai dar mais realismo. As pessoas de hoje não querem mais fantasiar. Querem um cara que possam admirar.
— Eu não havia pensado por este lado. Mas você sempre pede algo em troca. O que quer de mim?
— Me mostre como faz para entrar nas conversas em alguns celulares.
— Tudo bem. Eu fiz este aparelho. Ele pode entrar em qualquer celular que quiser e assim você pode ter acesso as conversas de muita gente.
— Envie para a Deise. Vou deixar o endereço dela para você.
— Obrigado por me entender.
— Vamos tirar uma Selfie. Sorria. Quero que poste esta nossa imagem no seu fã clube. Escreva a seguinte frase. "Esse garoto é um verdadeiro caçador. Assinado Neculai"
— Uau! isso vai atrair mais pessoas pro meu fã clube. Obrigado Neculai!
— Boa sorte na sua próxima caçada garoto. Se precisar, sabe o meu número.



Por Adriano Siqueira

Músicas que escolhi para esta história
https://www.youtube.com/watch?v=gA1VKrZpT1s

https://www.youtube.com/watch?v=f8XPzqyHvU4



sexta-feira, 8 de maio de 2015

quinta-feira, 7 de maio de 2015

O Desespero de Karina


O Desespero de Karina 
Karina mostra ser uma boa vampira


— Márcio. Hoje foi uma noite muito especial. Eu precisava mesmo andar um pouco pelo bairro. Que bom que aceitou dar uma volta comigo.
— Temos muito em comum Leonora. Andar à noite faz muito bem. É um prazer poder acompanha-la.
— Você é tão prestativo comigo querido. Você fez minha noite ficar mais intensa. Construimos juntos uma noite linda. Espero completá-la com um passeio gostoso pelo bairro.
— Sim. Foi mesmo uma noite mágica. Seu sorriso, seus olhos brilhando e este cabelo escuro refletindo a cor azul da lua cheia... Me convida a beijá-la novamente.
— Beije-me sempre quando tiver vontade meu querido. Sabe Márcio. Quando eu era pequena passeava por aqui com meu pai. Eu tinha uma bicicleta e naquela época e nem todas as ruas eram asfaltadas. Lembro-me de cair algumas vezes e cheguei até a machucar o joelho. Foi bem ali naquela esquina onde está aquela mulher loira sentada.
— Leonora. Parece que ela está com problemas. Veja logo ali. tem um carro com as portas abertas e várias pessoas no chão inconscientes.
— É mesmo querido. Será que foi um acidente? Vamos Perguntar Márcio.
— Olá tudo bem com você? Meu nome é Márcio. Você pode falar?
— Sim! Eu estou bem. Meu nome é Karina. Viu que morceguinho lindo que eu achei. Ali na frente tem uma cerejeira e coloquei algumas cerejas na bolsa e trouxe para ele. É um morcego frugívoro, gosta de frutas. Ele estava mesmo com fome.
— Oi. Eu sou Leonora. O morceguinho é lindo mas, você sabe o que aconteceu aqui? O carro não parece estar arranhado e os homens estão no chão talvez desmaiados e estão armados.
—  Eles tentaram me atacar. Não sei por qual motivo. Eu estava quieta aqui e eles saíram do carro armados e eu tive que dar um jeito neles.
— Leonora venha aqui. quero mostrar algo.
— Diga Márcio. O chão está cheio de sangue. Será que a Karina bateu a cabeça e ficou assim?
— É sobre isso que eu queria falar. Estes homens estão mortos. Veja. Todos tem marcas no pescoço.
— Meu Deus. Que loucura. Será que já ligaram para a polícia?
— Leonora. Pelas marcas que eles tem no pescoço parece que eles foram atacados por vampiros.
— Não diga isso Márcio. Deixe a pericia decidir. No momento temos que proteger a Karina. Ela parece ser a única que conseguiu sobreviver. Ela precisa da nossa ajuda.
— Mas... E se ela for...
— Não tome decisões precipitadas meu querido. Olhe bem. Acha que ela parece tão poderosa para fazer tudo isso?
— Em todo o caso Leonora. Devemos tomar cuidado. Quem fez isso ainda deve estar por perto.
— Leonora? Pode me ajudar?
— Sim Karina. Tudo que quiser. Você deve ter passado por uma noite horrível.
— Eu... Bem... Não foi uma noite tão ruim. meu noivo logo vai me ligar e logo estarei em casa.
— Que bom. Você é tão linda. Tão educada.
— Eu faço o melhor para ter muitos amigos. Eu não era assim. Eu era arrogante e egoísta. Meu noivo ensinou tudo o que sei. Ele me ensinou a fazer amizades. A ser uma boa moça.
— Seu noivo deve ser um homem incrível. E você Karina, pode me incluir na sua lista de amizades. Eu e o Márcio vamos ajudá-la no que for preciso.
— Muito obrigada Leonora. Vem aqui. preciso te pedir algo em particular.
— Tudo bem eu... Que foi Márcio?
— Cuidado com ela Leonora.
— Márcio. Deixe de ser neurótico.
— Ah. Ok. Só tem quatro corpos no chão sem sangue. Não tenho que me preocupar. Leonora. Essa mulher pode ser a causadora de tudo isso. Tome cuidado.
— Está bem. prometo. Ela só que me dizer algo. Só isso. Fique calmo tá? Karina. Pode falar. Eu estou bem perto. Mais Perto? Ok...
— O que foi que ela disse? Por que está com esse sorriso Leonora?
— Ela me disse quem é o noivo dela. Você não vai acreditar.
— Nesta noite eu acredito em tudo.
— Ela é noite do vampiro Neculai.
— O que? Ela deve estar louca. Esse vampiro é um assassino procurado. Eu escrevo sobre ele. Fico alertando para todos sobre o perigo que é. É um ser frio e que merece ser preso. Ele é um ditador egocêntrico e perigoso. Ele não tem noiva e nem é casado. Mas se ela o conhece é melhor a gente sair daqui agora mesmo.
— Ah não! Agora que a noite ficou mais emocionante. Vamos chegar mais perto dela. Quero mostrar algo curioso.
— Está bem. Mas prometa que vamos sair logo daqui.
— Karina. Olha isso.
— O-oque está fazendo Leonora... por que está me beijando assim.
— Não se preocupe Márcio. A Leonora só está mostrando como vocês se divertem.
— Mas... Pare Leonora. Você está puxando a minha camisa. Vai Rasgar...
— É essa a intenção.
— O que está acontecendo você está possuida?
— É só para mostrar meus desejos por você Márcio. Deixar o seu sangue quente.
— Você está conseguindo.
— Estou adorando ver vocês se divertindo. Leonora você sabe mesmo aquecer alguém.
— Ele está sem camisa.
— Ahhh... Você está me arranhando com muita força Leonora.
— Eu gosto disso Márcio.
— Mas você nunca agiu assim com... tanta fome... Ahhh. Assim vai arrancar um pedaço de mim. Suas mordidas estão muito profundas.
— A dor passa rápido. O prazer dura mais tempo.
— Por que está me segurando?
— Venha Karina. Ele está quente agora.
— Hum. Sabia que podia me ajudar.
— Do que vocês estão falando? Me larga Leonora.
— Foi ideia da Karina Márcio. Aproveite. Eu adorei a ideia.
— Agora que a Leonora está te segurando Márcio. Posso beijá-lo.
— Vai ter uma noite e tanto querido.
— Estou... vendo...
— Você beija tão bem. Seu corpo está sangrando Márcio. Aposto que nunca imaginou que a Leonora poderia ser tão selvagem.
— Eu nunca vi ela agir assim...
— Segure mais forte Leonora. Quero sentir mais o seu sangue.
— O o que vai fazer?
— Calma Márcio querido. Não seja egoísta.
— Egoísta? Do que está falando Leonora. Karina pare de lamber meu sangue.
— Está tão bom. Continue segurando ele Leonora.
— Vocês estão loucas.
— Você tem muito sangue quente Márcio e a Karina...
— O que tem ela?
— Eu estou com fome Márcio.
— O que? Leonora. Que loucura é essa?
— Eu disse para ela que a ajudaria... A se alimentar.
— O que? Pare de lamber meu pescoço Karina.
— Mas é agora que vem a melhor parte Márcio.
— Leonora me ajude Ahhhh...
— Isso... Que sangue delicioso. Meu noivo vai ficar orgulhoso.
— Que bom que está apreciando minha querida Karina.
— É uma maravilha. Estava com muita fome.
— Eu sempre vou cuidar de você Karina.
— Eu sei que vai Leonora. Você se saiu muito bem hoje. Tenho mais um favor para pedir.
— Tudo que quiser Karina.
— Espere a policia chegar e diga que foi um acidente. Diga que mataram o Márcio e que eles se mataram depois. Eu tenho que ir. Meu noivo deve estar preocupado. Me dê o número do seu celular. Irei te ligar.
— Farei isso minha querida Karina. Tudo que quiser. Eu te adoro. Você é linda.



Por: Adriano Siqueira

música que escolhi para esta história
https://www.youtube.com/watch?v=oh2LWWORoiM

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo